Roma: 2.770 anos. Festividades do nascimento da Cidade Eterna

As comemorações contaram com a presença de grupos históricos que reviveram os dias de triunfo da antiguidade romana

O mês de abril é de significativa importância para o povo romano. Além de “aflorar” a primavera, o clima torna-se ainda mais especial por uma data marcada e festejada todos os anos. O dia 21 de abril – celebração do nascimento de Roma – é comemorado através de uma série de eventos organizados pelo Gruppo Storico Romano. O objetivo é recordar a antiga cidade e suas origens, perpetuando a tradição da força do domínio de Roma e de seu esplendor eterno.

No último final de semana, ocorreram intensas atividades em ocasião da XVII edição das comemorações do Natal de Roma. Para a programação aconteceram desde visitas guiadas, maratona de leituras, mostra fotográfica, acesso gratuito aos principais museus e áreas arqueológicas da cidade, até cortejo histórico, com voluntários vestidos a caráter como na época do apogeu da civilização romana.

Segundo a tradição, há exatos 2.770 anos a cidade de Roma teria sido fundada e, a partir daí, nascera junto com ela seu grande ideal de conquista.

Como de costume, as manifestações principais do Natal de Roma ocorreram no Circo Máximo e na Via dei Fori Imperiali – duas localidades próximas do Coliseu. Na ocasião, foram reconstituídas as tropas do Império romano, com suas Legiões – todos vestidos autenticamente como na antiguidade.

Iniciados na sexta-feira, 21, com cerimônias tradicionais no Circo Máximo – que mostravam a vida cotidiana romana e o treinamento das Legiões – os eventos seguiram no sábado, 22, no Campidoglio,  com seminários sobre estudos históricos. No domingo, as atrações tiveram palco na Via dei Fori Imperiali, em que teve início o cortejo histórico em direção ao Coliseu, seguido de rituais religiosos antigos, danças, além de lutas de gladiadores.

Juntamente com o Gruppo Storico Romano, outros grupos voluntários – alguns provenientes de países como Alemanha, Bulgária e Nova Zelândia – participaram da reconstrução dos eventos.

TRADIÇÃO E MITO

Segundo a tradição, os acontecimentos relacionados à fundação de Roma têm início a partir da lenda de dois irmãos gêmeos, os conhecidos Rômulo e Remo, originários da antiga cidade de Alba Longa. Após serem abandonados, são encontrados e amamentados por uma loba. Muito tempo depois, os irmãos disputariam o direito de fundar uma nova cidade e, exatamente em 21 de abril do ano 753 a.C, Rômulo tira a vida de seu irmão e lança as primeiras bases administrativas do que seria a futura Roma.

Apasar dos festejos atuais do 21 de abril estarem ligados à fundação de Roma, essa data já seria importante desde épocas anteriores: isso porque a antiga comunidade de pastores que habitava a região celebrava nessa data uma divindade, com rituais de purificação da terra, dos animais e dos homens.[1]

Seja lenda ou realidade, o 21 de abril já é consagrado pelos romanos como um momento único, cuja importância está em valorizar sua cultura e costumes antigos, algo muito além de unicamente  celebrar sua origem física – enquanto uma cidade.

FONTES:


[1] (CARANDINI, 2011)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s