Cidade romana é descoberta através de antigos mosaicos na França

A cidade perdida de Ucetia foi descoberta após escavações em terreno privado, no qual desenterram um complexo de mosaicos que pertenciam a um antigo edifício.

Recentemente, uma equipe de arqueólogos desenterrou parte de uma antiga cidade romana no sul da França. As escavações foram feitas próximo à cidade de Uzès (perto de Nimes) e, graças à equipe do Instituto Nacional Francês para Prevenção de Pesquisas Arqueológicas (INRAP), seus primeiros vestígios em mosaicos foram descobertos. Permanecida por séculos “escondida”, a cidade de Ucetia era apenas conhecida por nome, pois até então não existiam provas concretas de sua existência.

Após o aval do estado francês, os trabalhos no sítio tiveram início em outubro passado e os arqueólogos exploram uma área de 4000 metros quadrados. Trata-se de um terreno que havia sido comprado por autoridades para se construir uma cantina e um colégio interno. Antes de começarem a construção, havia sido encontrado o primeiro estrato de mosaicos, só então a partir daí a equipe iniciou de fato as escavações.

Sítio arqueológico em Uzès
Vista do sítio arqueológico, próximo à Uzès. Foto: divulgação.
Sítio arqueológico em Uzès
Os arqueólogos exploram uma área em que deveriam ser construídos um colégio e uma cantina. Os restos antigos e a história rapidamente surgiram com as escavações. Foto: divulgação.

Foram encontradas grandes paredes e estruturas que datam um pouco antes da conquista da França – antiga Gália [1]– pelos romanos. Dentre os achados, está um forno para pães, mais tarde transformado em um recipiente de cerâmica, além de algumas raras edificações medievais. De acordo com as descobertas, os estudiosos chegaram à conclusão de que o local foi ocupado em um período datado do século I a.C até o início da Idade Média, por volta do século VII.

GÁLIA ROMANA

A disposição dos edifícios e a presença de uma complexa rede de rotas de comunicação sugerem que realmente o local era o centro de uma cidade romana: considera-se que, apesar dos povos celtas[2] terem habitado antes essa região, somente após sua conquista por Roma é que a forma de organização urbana – planejamento complexo de estradas e distribuição organizada de seus edifícios – passou a ser adotada. Sendo assim, essas estruturas muito provavelmente pertenciam à antiga cidade de Utecia.

Para o chefe da equipe de escavação, Philippe Cayn, “Utecia poderia ter sido uma cidade secundária, governada por uma autoridade de Nimes. Até então, nada de tão significativo havia sido encontrado, a não ser pequenos fragmentos de mosaicos.”

GRANDE DESCOBERTA

Com o andamento dos trabalhos, o mais impressionante complexo encontrado foi um conjunto de grandes mosaicos, no piso de uma sala, no estilo dos primeiros centros urbanos naquela área – fins do século I d.C. Em um espaço de 250 metros quadrados, sustentado antes por grandes colunas, foi possível identificar algumas figuras de animais, decoradas com formas geométricas.

Grande mosaico
O grande piso repleto de mosaicos foi encontrado em um grande edifício que poderia ser do séc. I a.C. Foto: Inrap

Ainda segundo Cayn, “esse tipo de pavimentação com mosaicos elaborados é encontrada com frequência no mundo romano dos séculos I e II, mas a que exploramos é de um período de duzentos anos antes, o que é uma surpresa.”

Ainda não existe uma conclusão clara a respeito do que representava ou o que era esse misterioso edifício. Para alguns pesquisadores, existe a hipótese de que fosse uma residência, com um rico proprietário. Entretanto, seus pilares podem indicar que o local era simplesmente um espaço para o público.

A exploração de 1,5 milhões de euros está em curso e, conforme o INRAP, os arqueólogos começaram recentemente a escavar outra grande área de ruínas antigas e medievais, incluindo duas estradas. As escavações continuarão até agosto de 2017.

FONTE:


[1] Antigo território celta conquistado entre os anos 58 e 50 a.C por Júlio César (100- 44 a.C).
[2] Antigos povos indo-europeus que habitaram a região da Gália. O termo Gália provém do latim Galli e era a forma como os  romanos identificavam os celtas.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s